top of page

Dia Mundial do Café: curiosidades sobre a bebida

O café está enraizado na cultura e no comportamento brasileiro e global. Seja quente ou gelado, o famoso cafezinho está presente em mais de um momento do dia. Não é à toa que é a segunda bebida mais consumida do mundo, atrás apenas da água e o segundo produto mais comercializado do mundo, depois do petróleo.


A origem do café


Registros indicam que o o café veio da África, mais precisamente da Etiópia. O responsável por descobrir seu uso/consumo seria um pastor de cabras africano, com a ajuda de um monge. Depois, a Europa foi quem difundiu o consumo da bebida pelo globo.

De acordo com a Lenda de Kaldi, registrada em manuscritos do Iêmen no ano de 575 d.C, o pastor Kaldi enquanto cuidava do seu rebanho observou que as cabras ficavam cheias de energia após mastigarem os frutos de coloração amarelo-avermelhada.

Apesar de ser considerada uma lenda, registros históricos indicam que foi nesta época que a exploração de diferentes possibilidades de consumo do café começou a se difundir. Na Etiópia, por exemplo, o fruto era consumido, mastigado, preparado como chá e até fermentado.


2º maior consumidor do mundo


Depois dos norte-americanos, os brasileiros são os que mais consomem café no mundo. A diferença para os Estados Unidos é de 4,7 milhões de sacas. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC), o Brasil consumiu 21,3 milhões de sacas entre novembro de 2021 e outubro de 2022. Este volume representa 41,8% da safra de 2022, que foi de 50,9 milhões de sacas, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).


1º em produção do grão


Se no consumo o Brasil ocupa a vice-liderança, na produção e exportação dispara na frente: é responsável por cerca de um terço da produção mundial. Esse status se mantém por mais de 150 anos. Em 1850, o país já era o maior produtor mundial com 40% da produção. A cidade de Vassouras, no Rio de Janeiro, era considerada a capital do café do mundo.

Hoje, os Estados Unidos e a Europa são os principais destinos do grão brasileiro. O produto é o 5º na pauta de exportação nacional, segundo o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).


O café já foi considerado uma bebida perigosa


A segunda bebida atualmente mais ingerida no mundo já foi considerada perigosa em alguns países. Isso porque era considerada estimulante, e deixar uma população acordada poderia causar transtornos. Sob este argumento ele foi proibido na Turquia no século 14, com pena de seis meses de prisão para quem fosse pego no flagra.

No século 16, o governador de Meca mandou fechar todos os espaços de venda e consumo de café, com penas severas para quem fosse visto bebendo ou comercializando o grão. O perigo, neste caso, estava nas cafeterias onde os homens se reuniam para tomar café e falar sobre política e filosofia.

Para reunir amigos, fofocar ou falar de política, um cafezinho é sempre uma boa pedida

Mas o café tem mais de um dia


No dia 14 de abril é celebrado o Dia Mundial do Café. Nesta data, a indústria cafeeira mundial celebra a 2ª bebida mais consumida do mundo, perdendo apenas para a água. Esta talvez seja a data mais conhecida quando se trata de referências na internet.


Já em 24 de maio se celebra não só o Dia Nacional do Café, mas também o dia barista, que é o profissional especialista no preparo de bebidas à base de café. O dia 24 de Maio foi oficializado pela Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) em 2005, com ela entra em cena simbolizando a época de abertura das colheitas na maior parte das regiões produtoras do país. Portanto, trata-se de uma data comemorativa apenas no Brasil.


Por fim, em 01 de outubro temos o Dia Internacional do Café. Sendo assim, essa é uma celebração global por conta da existência de muitos apaixonados por café espalhados pelo mundo. Em resumo, a data foi escolhida em 2015 pela Organização Internacional do Café (OIC)



Curiosidades sobre o café


O café é, na verdade, uma cereja

Os grãos que você prepara são, na verdade, as sementes torradas de um fruto, que é conhecido como grão cereja ou simplesmente cereja de café. Se você morder a cereja, vai encontrar duas sementes que se desenvolvem com os lados achatados.


O café também é usado para produzir farinha

As pessoas bebem café há muito tempo, mas o que talvez poucos saibam, é que há empresas que têm usado a cereja do café desperdiçada para fazer farinha. Pode ser usada em muffins, pães, chocolates, molhos, etc.

Mas não tem gosto de café: dependendo da variedade, geralmente tem notas florais, cítricas ou de frutas torradas.


Café feito a partir de fezes?

Civeta ou elefante? Os cafés mais caros do mundo passam pelo intestino de um destes animais.

O Kopi luwak é um café feito a partir dos excrementos da civeta de palmeira asiática, um pequeno mamífero carnívoro com pelagem manchada e focinho pontiagudo que vive em palmeiras na Indonésia.

As cerejas do café são fermentadas à medida que passam pelos intestinos destes animais e, após serem defecadas, são coletadas e vendidas.

Um pacote de 500 gramas desses grãos pode chegar a US$ 700 em lojas de varejo de luxo.

Mas agora ele enfrenta uma forte concorrência de um café chamado Black Ivory (Marfim Preto), feito de grãos cereja colhidos a dedo, após serem ingeridos e defecados por elefantes na Tailândia.


Café faz bem

O café é rico em antioxidantes, que evitam que nossas células sejam oxidadas por toxinas, substâncias químicas e inflamações.

Um estudo publicado na revista acadêmica Annals of Internal Medicine sugeriu que tomar três xícaras de café por dia reduz o risco de morte por várias condições importantes, incluindo doenças cardíacas.

Outros estudos analisaram se o café pode diminuir o risco de desenvolver diabetes tipo 2 e combater doenças neurodegenerativas, como demência e Alzheimer. Mas são necessários mais estudos nestas áreas.

O teor de cafeína do café também é uma maneira de aumentar os níveis de energia das pessoas e melhorar o desempenho atlético.


Existem 2 tipos de grão

O Arábica descende das plantas de café originais descobertas na Etiópia. Estes arbustos produzem um café refinado, suave e aromático, mais caro e que representa aproximadamente 70% da produção mundial.


O Robusta é ligeiramente mais amargo e tem o dobro de cafeína. Este tipo de grão é usado principalmente em blendse cafés instantâneos. É cultivado na África Central e Ocidental, partes do Sudeste Asiático, incluindo Indonésia e Vietnã, e no Brasil.


As primeiras cafeterias surgiram no oriente médio

O café não era apenas apreciado em casa, mas também em cafés públicos — qahveh khaneh —, que começaram a aparecer em cidades do Oriente Médio.

Eles eram muito populares e se tornaram um espaço para atividades sociais, como botar as últimas fofocas em dia, jogar xadrez ou ouvir música.


Agora que você já conhece um pouco mais sobre o café, que tal um cafezinho?

47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page