Centro de Santos terá guarda comunitária a partir de junho

Fidelização: 5 dicas essenciais
18 de Maio de 2017
Sicredi inaugura segunda agência em Santos
20 de junho de 2017

18739868_1487748674609017_5015800096701740146_nNo último dia 30 de maio, 24 guardas municipais receberam, no Sindicato do Comércio Varejista da Baixada Santista, os certificados de capacitação para atuarem, a partir de junho, como guarda comunitária nas ações integradas de prevenção ao crime e cidadania no Centro Histórico de Santos e imediações. Os homens terão uma viatura, duas motos e quatro bicicletas para facilitar o deslocamento, para uma jornada de 12 horas de trabalho diária.

Os guardas foram orientados a conversarem com lojistas, trabalhadores e moradores para conhecerem os problemas do bairro. Também revelou que a diretriz será promover a segurança primária, que consiste na identificação de locais sem iluminação, árvores que precisam de poda porque tornam a rua escura, acúmulo de lixo, carros e imóveis abandonados.

De acordo com o secretário municipal de Segurança (Seseg), Sérgio Del Bel, o projeto é um passo a mais na qualidade da segurança na cidade. “Peço aos comerciantes e à população que acolham os guardas municipais. O Cidade Segura não resolve todos os problemas, mas é um grande avanço, e os ajustes necessários serão feitos no decorrer das atividades”, disse.

O grupo terá o suporte das secretarias de Assistência Social e de Saúde, no caso da abordagem de pessoas em situação de rua. A Polícia Militar também dará retaguarda, quando necessária. Trata-se de uma experiência piloto. Caso seja aprovada, poderá ser aplicada em outro bairro. A equipe da Guarda Municipal que atende o Centro Histórico é formada por 139 profissionais.

Segundo o Ouvidor Municipal, Rivaldo Santos, a segurança está entre as principais prioridades, tanto que a Prefeitura pretende expandir novas ações de cooperação entre polícia e comunidade. “A Administração tem o compromisso com a segurança e a valorização dos guardas municipais. Esse é um projeto que se inicia no Centro, mas que em breve irá se expandir para outras regiões, principalmente para a Zona Noroeste”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *